Medicamento no organismo: como funciona?

A distribuição do fármaco pelo organismo e permite o seu acesso aos diferentes órgãos onde ele vai agir ou vai ser eliminado.

Além disso, a distribuição do fármaco condiciona as concentrações que produzirá em cada tecido. Quando são necessários efeitos em áreas especiais, como o Sistema Nervoso Central ou no caso das mulheres grávidas, a distribuição adquire uma especial relevância. Também permite explicar o atraso no início de ação de alguns medicamentos ou a cessação do efeito de outros.

Como se distribui um medicamento no corpo humano, fatores a ter em conta, como é o caso da Nimesulida.

Viagem do fármaco

Medicamento no organismo: como funciona?

O fármaco no plasma pode viajar de forma livre ou ligado a proteínas plasmáticas, a maioria dos fármacos se ligam à albumina, mas também podem ligar-se a outras proteínas como a α – glicoproteína, a transcortina ou os próprios sinais.

A união dos fármacos às proteínas plasmáticas é muito variável, fazendo com que a porcentagem de fármaco livre oscilar de acordo com o fármaco em questão. Normalmente, a porcentagem de ligação às proteínas de um fármaco permanece constante dentro de um intervalo, embora em alguns fármacos podem ocorrer situações de saturação da união com o aumento da fração livre.

Apenas a fração livre difunde para os tecidos e pode, portanto, produzir efeito farmacológico assim, quando a união às proteínas é alta, há pouco fármaco livre capaz de passar para os tecidos por isso que pequenas variações podem ocorrer alterações importantes nos efeitos.

Entre os fatores que podem variar a ligação do fármaco às proteínas encontramos alguns como a hipoproteinemia, e mais especificamente a hipoalbuminemia ou interações com outros medicamentos ou com substâncias endógenas que concorram por se juntar as mesmas proteínas.

Por último, há que ter presente, que algumas doenças, sobretudo de origem hepática ou renal, podem afetar as proteínas e, portanto, ocasionar variações na união dos medicamentos, que, a não ser tidas em conta, podem levar a variações dos efeitos do fármaco.

O fármaco dissolvido no sangue passa pelos capilares para os tecidos, a favor de um gradiente de concentração, os fármacos altamente solúveis em gordura acessam com facilidade para os órgãos muito irrigados e com maior dificuldade para os tecidos pouco irrigados. Muitos medicamentos apresentam afinidade por determinados tecidos em que alcançam concentrações elevadas, isso pode reduzir a concentração do fármaco no local de ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *